terça-feira, 3 de julho de 2012



Violência Contra as  Mulheres pelo Mundo 






- A violência contra a mulher é maior na América Latina, África, América do Norte, Austrália e Nova Zelândia.
- A violência contra a mulher é menor onde elas são emancipadas. Menos de uma em cada três vítimas procura a polícia. A situação é pior na América Latina.

- As mulheres são mais da metade (52%) dos 5 bilhões de habitantes do planeta. Elas formam 73% da população mundial de miseráveis, estimada em 1,3 bilhão.
- As mulheres ocupam 36% dos empregos no mundo. No entanto, recebem entre
30% e 40% do salário dos colegas homens  sendo que no Japão, ganham metade.
- Nos países em desenvolvimento, a jornada de trabalho diária da mulher é 13% maior do que a dos homens.
- Nos EUA, a violência doméstica atinge de 2 a 4 milhões de mulheres: são 21 milhões de hospitalizações, a um custo de US$ 44 milhões ao país. A cada 18 minutos, uma mulher é espancada; a cada seis minutos, uma é estuprada.
- Segundo a Associação Médica dos EUA, quase um terço das 77 mil mulheres de menos de 50 anos que atuam nas forças armadas sofreu estupro.

- Na Índia, 9 mil mulheres são assassinadas ao ano porque o dote não é suficiente.
- Dois terços dos 885 milhões de analfabetos adultos recenseados pelo Fundo das Nações Unidas para a Educação (Unesco) são mulheres.

- Mais de 114 milhões de mulheres no mundo sofreram algum tipo de mutilação sexual. São seis mil por dia, cinco por minuto.

- Na França, 95% das vítimas de violência são mulheres; 51% sofrem agressões dos próprios maridos.
- Na Bolívia, as agressões de maridos somente são punidas se a mulher ficar incapacitada por mais de 30 dias.
- No Paraguai, a lei perdoa maridos que matam mulheres flagradas em adultério. A lei não se aplica às mulheres nas mesmas circunstâncias.

- Em Lima (Peru), 90% das mães entre 12 e 16 anos foram estupradas.
- Em Uganda, na África, a lei reconhece ao homem o direito de bater na mulher.

- Na China, um terço das mulheres diz apanhar dos maridos. Nas zonas rurais, as mulheres são vendidas para casar com desconhecidos.

- No Paquistão, em casos de estupro, quatro homens religiosos devem
testemunhar para dizer se houve penetração. Se as acusações não forem comprovadas, o depoimento da mulher pode ser considerado ''sexo ilícito'' e ela pode ser condenada à morte.
- Apenas 44 países aprovaram legislação contra a violência doméstica. Somente 27 têm leis contra assédio sexual.



 (Fontes: Sexto Relatório Global sobre Crime e Justiça/ONU -  e Delegacia da Mulher do Distrito Federal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ter deixado um recado...volte novamente para podermos trocar experiências e novidades...beijao!!!