sexta-feira, 6 de julho de 2012


Os 10 piores e melhores países para ser mulher


Temos hoje no mundo mais de 3,4 bilhões de mulheres segundo estatísticas do census.gov. Hoje em dia o sexo feminino ocupa lugares de importância a nível econômico, político e social. Mas no entanto, existem algumas nações que seguem destratando o sexo feminino. Na sequência mostro os melhores e piores países para as mulheres, de acordo ao informe Global da diferença de gênero 2010, publicado pelo Fórum Econômico Mundial, que avalia a participação trabalhista, educação, saúde e expectativa de vida, e poder político em 132 países.



1 - Islândia. Neste país nórdico a média da expectativa de vida das mulheres é de 75 anos de idade. 81% das mulheres é parte da força trabalhista. 56% dos trabalhadores técnicos e profissionais são do sexo feminino. A idade do casamento é aos 28 anos e têm dois filhos em média.


2 - Noruega. As mulheres norueguesas casam-se, em média, aos 32 anos de idade e têm 2 filhos em média. 76% trabalham só 2% das mulheres adultas estão desempregadas. 99% das pessoas do sexo feminino têm um grau de educação.


3 - Finlândia. A população total da Finlândia 5.3 milhões de pessoas. 74% das mulheres participam do mercado trabalhista. As finlandesas, em média, casam aos 30 anos, vivem 75 anos e têm 1,8 filhos.


4 - Suécia. 77% das mulheres suecas fazem parte da força trabalhista do país europeu e só 7% em idade adulta estão desempregadas. As suecas casam, aproximadamente, aos 32 anos de idade, têm uma expectativa de vida de 75 anos, e ocupam mais de 45% dos postos políticos.


5 - Nova Zelândia. A população neozelandesa alcança os 4 milhões de pessoas. As mulheres tem um papel fundamental. 72% delas são parte da força de trabalho no país e 55% dos profissionais e trabalhadores técnicos são mulheres. 99% das neozelandesas têm educação. Em média casam-se aos 26 anos de idade e têm dois filhos.


6 - Irlanda. 64% das mulheres da Irlanda trabalham. Dos empregados profissionais e técnicos no país, 53% são mulheres; só 5% das mulheres adultas estão desempregadas. A idade média em que casam é aos 31 anos.


7 - Dinamarca. As mulheres dinamarquesas têm uma expectativa de vida de 73 anos de idade. Em média, casam-se aos 31 anos de idade e têm 1.8 filhos. 99% delas são escolarizadas, 76% faz parte da força trabalhista e só 4% das mulheres adultas estão desempregadas.


8 - Lesoto. As mulheres deste país sul-africano tem um papel importante. 95% das mulheres são alfabetizadas e 72% fazem parte da força trabalhista. Dentro dos serviços profissionais e técnicos, 58% são mulheres, e em atividades legislativas e oficiais ocupam 52%.


9 - Filipinas. Este país  tem uma população superior aos 90 milhões de habitantes. As mulheres vivem em média 64 anos, cinco a mais que os homens. 51% das pessoas do sexo feminino trabalham e dentro do campo profissional ocupam 61%.


10 - Suíça. 99% das mulheres suíças são alfabetizadas e 76% delas trabalham. 48% dos empregados profissionais e técnicos são mulheres. A expectativa de vida para as pessoas do sexo feminino é de 76 anos, casam-se aproximadamente aos 29 anos e têm 1.5 filhos em média.




As nações em que as mulheres são discriminadas e proibidas de realizar atividades básicas são:


1 - Iêmen. 43% das mulheres são alfabetizadas e só 21% participam da força trabalhista.


2 - Chade. 22% das mulheres são alfabetizadas. A idade média de casamento é de 18 anos e têm em média 6,6 filhos. A expectativa de vida é de 40 anos.


3 - Paquistão. 22% das mulheres trabalham. 40% das mulheres são alfabetizadas.


4 - Mali. As mulheres de Mali casam-se aos 18 anos e têm 5.5 filhos em média. 39% delas pertencem à força trabalhista do país e só 18% são alfabetizadas. Existe um alto índice de mutilação genital, a ablação, para que a mulher não sinta prazer na hora do sexo.


5 - Costa de Marfim. 51% das mulheres trabalham; no entanto, as mulheres sofrem também a mutilação genital.
Arábia Saudita. 22% das mulheres participam da força trabalhista do país, mas existe uma grande disparidade quanto a postos políticos, só 8% são ocupados por mulheres.


6 - Benin. 28% das mulheres fazem parte da força trabalhista e dentro do âmbito político só ocupam 7% dos postos.


7 - Marrocos. 44% das mulheres do Marrocos são alfabetizadas e 28% trabalham.


8 - Turquia. 22% das mulheres trabalham. Existe uma grande disparidade em postos de maior poder econômico, já que só 3% é ocupado por mulheres.


9 - Egito. 24% das mulheres trabalham e dentro do campo profissional, 34% são do sexo feminino. Ademais, existe um considerável número de  mutilações genitais.




E o Brasil? 


Nosso país ocupa o posto 85º da lista. De acordo com dados do Relatório, 93% das brasileiras são alfabetizadas, 27% tem formação superior. São 64% da forma de trabalho. Ainda que tenha sua primeira presidente somente  9% ocupam cargos políticos. Nossas mulheres casam em média aos 23 anos e têm 1,9 filhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ter deixado um recado...volte novamente para podermos trocar experiências e novidades...beijao!!!