segunda-feira, 11 de junho de 2012


Xeretando na net achei uma matéria sobre mães que queriam ir ao cinema, mas, pelo fato de terem seus filhotes bem pequeninos deixavam de lado. Então, criaram o Cine Materna, em diversas salas de cinema das capitais e cidades brasileiras. Dá uma olhadinha no vídeo...Amei...amei...







Tem bebê no cinema!

Foi em um grupo de discussão pela internet que uma mãe apaixonada por cinema disse sen­tir falta de ver um filme após o nascimento de seu primeiro filho. Então, o grupo organizou-se e mães com seus bebês “invadiram” um cinema para a primeira sessão batizada de Cine Materna, em 2008. A partir daí, sessões de cinema destinada a mães e seus bebês se espalharam pelo país. E, nessas sessões, que geralmente ocorrem no meio da tarde, “pessoas comuns” são bem-vindas, mas não têm o direito de reclamar do chororô.
As salas são equipadas para acolher os bebês: o som é reduzido, há dois trocadores na sala (incluindo os apetrechos necessários, como fralda, creme para assaduras, lenço umedecido etc.), ar condicionado mais suave (praticamente desligado), ambi­en­te parcialmente iluminado, e há ainda um tapete no chão para as mães com filhos que já engatinham, por exemplo, ainda que o local seja perto demais da tela.
Mesmo que os pequenos estejam liberados para chorar um pouquinho dentro da sala, existe uma etiqueta a ser seguida pelas mães, como: se o bebê, após mamar, continuar chorando, a mãe deve sair da sala para tomar um ar e voltar quando o bebê se acalmar; o celular deve estar desligado e deve-se evitar falar durante a projeção; é bom levar brinquedo sem luz e sem som; foto de recordação pode ser tirada desde que sem flash durante a sessão.

Por Tatiana Babadobulos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por ter deixado um recado...volte novamente para podermos trocar experiências e novidades...beijao!!!